terça-feira, 7 de novembro de 2017

Predadora, e não presa

PREDADORA, E NÃO PRESA
7 de novembro de 2017


O Senhor tem falado reiteradamente ao meu coração, nestes dias, que quer me usar para a expansão do seu Reino.
Frases como essas têm ecoado em meu coração, sopradas pelo Santo Espírito por meio do testemunho interior: “nem pense em parar. Nem pense em olhar para trás. Mantenha a marcha. Daqui em diante, tudo será cada vez mais intenso. Você não deverá ceder qualquer espaço às dúvidas. Você deverá andar em fé, na autoridade do meu Nome, exalando o meu poder e espalhando pequenos milagres por onde passar”.
O Senhor tem me cercado por todos os lados, dizendo: “daqui em diante, seus pensamentos serão os meus pensamentos: tudo o que for digno e puro; estou te levando a um lugar novo, um lugar onde você nunca esteve. Esteja preparada. Santifique-se dia após dia”.

Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas.
Pois vocês morreram, e agora a sua vida está escondida com Cristo em Deus.
(Colossenses 3:2-3)

Deus tem dito que eu não precisarei sair por aí, recrutando discípulos para Ele. Pelo contrário, o que Ele tem testemunhado em meu coração é que Ele trará os sedentos, os famintos, os náufragos e os mortos (espiritualmente) até mim, para que eu ore, interceda por eles, e profetize a vontade de Deus sobre cada um.
Neste fim de semana, eu e minha família estivemos em Barretos para visitar uma parente enferma. Nós oramos por essa moça, a fim de que, primeiramente, recebesse Jesus como Senhor em seu coração e, após, também pela sua cura. Seria somente uma visita.
 Mas o Senhor me levou a conhecer mais uma jovem que estava em uma situação desesperadora. Ela tem uma criança doente, e, com essa crise, passou a viver seus dias com pensamentos fúnebres.
Ela já havia tido depressão antes. Então, os mesmos espíritos de morte e loucura vieram atormentá-la novamente, apesar de ser cristã e já ter recebido o Senhor Jesus como Salvador. 
Na noite anterior ao nosso encontro, ela atentara contra sua integridade física, buscando a morte.
Conversamos algum tempo, e, depois, o Senhor me levou a orar junto com ela, interceder pela sua vida e pelo seu futuro. Orei, também, expulsando todos os demônios imundos dali, e proibindo-lhes qualquer incursão sobre sua vida.
E mais: o Senhor mostrou-me, numa visão, a moça testemunhando, em uma igreja, sobre os milagres que Deus havia feito em sua vida.
Assim, contei isso a ela, animando-a; orei pela cura total de seu bebê, e, depois, tudo ficou na santa paz do Senhor.
Vejo que os caminhos do Senhor são mais altos que os meus; que não posso prever de que forma o Senhor me usará. Mas também percebi que Ele tem propósitos para seus escolhidos, e fará nossos caminhos se cruzarem, para usar-me na edificação das vidas deles.
Quando oramos por aquela nossa parente enferma que fomos visitar, estávamos em uma roda com cerca de dez pessoas. Apresentamos àquela família o Evangelho Puro e Simples, o sacrifício de Cristo na cruz, o Plano de Salvação a todo aquele que crer, e fizemos uma oração para quem quisesse confessar Jesus como Senhor de sua vida.
Depois disso, começamos a orar pela cura da moça. Nesse instante, o Senhor me deu uma convicção muito forte de que meu marido deveria orar por ela, enquanto eu deveria me ajoelhar no chão e entoar um louvor sobre cura.
A presença de Deus tornou-se muito intensa naquele lugar. Minha voz saiu como estrondo cantando aquela canção, enquanto levantava as mãos e clamava a Deus por um milagre.
A cena era essa: eu, ajoelhada, cantando o louvor “Creio que tu és a cura”, junto com os que sabiam cantá-lo. Todas as pessoas ao redor, viradas para a moça enferma, em oração. Meu marido orando pela sua cura. Foi maravilhoso e sobrenatural.
A presença de Deus é inexplicável e gloriosa. Quando a experimentamos, não queremos mais sair desse estado.
À noite, quando já havíamos retornado a Araçatuba, eu me propus a levantar todas as noites, às 3h, para orar pelos queridos de nossa família (e outros conhecidos) que estão enfrentando doenças.
Naquela mesma noite de sábado, às 2h50, eu acordei sozinha, ou melhor, o Senhor me acordou. Eu estava semiconsciente ainda, quando o Senhor me mostrou a exata cena descrita acima, de quando oramos pela moça. Foi como ver um filme em minha mente. Em seguida, uma voz disse em meu ouvido (quase que de forma audível): “esse dia está registrado para a eternidade”.
Refleti, e temi o Senhor. Sei que Ele está fazendo sua obra em minha vida; só tenho medo de não corresponder à sua expectativa, de fazer menos do que Ele me pede. O meu desejo é fazer além do que Ele me pede.
Eu quero ser inteiramente usada para a glória dele
Porém, às vezes, me sinto muito frágil e impotente, como um débil pássaro que não compreende tudo inteiramente.
Além disso, o inimigo não desiste de mim. (E ele desiste de algum cristão que busca ser útil ao Reino)? Cruelmente, ainda arremete contra mim, querendo me fazer desanimar, perder a fé, e duvidar de todas as promessas que o Senhor quer cumprir em minha vida.
Hoje, estava orando pela manhã, a contemplar as andorinhas voando perto da sacada. O sol estava a despontar, e a cidade encetava seu movimento.
A voz do Senhor veio novamente ao meu coração, dizendo assim:
“Filha, você é predadora, e não presa”.
Eu fiquei surpresa com tal afirmação, mas continuei em silêncio, aguardando o que viria em seguida.
“Você é predadora, e não presa”.
Nesse instante, tive uma visão no espírito, como se uma enorme águia estivesse pousada na grade da sacada.
“Você é como essa águia.
Quando voa pela imensidão do céu, criatura nenhuma pode te deter. Pelo contrário, as demais aves fogem e se afastam para te conceder espaço.
Você entende que é respeitada e temida pelas forças do maligno?
Portanto, pare de agir como andorinha e assuma sua postura de águia.
Saia para guerrear e vencer.
Você não somente imobilizará o inimigo, mas também quebrará o seu arco.

O Senhor dos Exércitos está conosco! (...)
Ele quebra o arco e despedaça a lança, destrói os escudos com fogo.
(Salmo 46:7,9)

Quando as forças das trevas se lembram do teu nome, elas tremem de horror, por causa do meu poder que opera em ti.
Assim eu faço com todos aqueles a quem eu santifico.
Assim eu fiz com Sansão, quando meu povo sofria a opressão dos cruéis filisteus.
Quando meu Espírito o tomava, nada podia o deter, nada podia interpor-se entre ele e o que eu o inclinava a fazer. Isso ocorria sempre que eu o usava para o combate.

Então o Espírito do Senhor apossou-se de Sansão. Ele desceu a Ascalom, matou trinta homens, pegou as suas roupas e as deu aos que tinham explicado o enigma.
(Juízes 14:19)

E quando eu digo que o Espírito Santo está em você o tempo todo? Não só nas horas de lutas e aflições?
Este é o mistério e o presente que reservei à Igreja, o qual esteve oculto até a minha primeira vinda à terra.

Dela (da Igreja) me tornei ministro de acordo com a responsabilidade por Deus a mim atribuída de apresentar-lhes plenamente a palavra de Deus,
o mistério que esteve oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos.
A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.
(Colossenses 1:25-27)

O Espírito não é só o Consolador e o Conselheiro, mas também Aquele que reveste de força o guerreiro, e o prepara para vencer as batalhas.
Ele é quem te transforma de pardal em águia, para gritar nos céus e fazer ecoar o som da minha glória; ele é quem te faz abrir suas asas e alçar voo.
Você é predadora, e não presa. Abra as asas e saia à caça.
Despedace a cabeça dos seus inimigos.
O inferno estremecerá ao ouvir seu som; o vento do meu Espírito, agitando suas asas, confundirá os intentos do diabo e seus anjos”.

Senhor, ajuda-me a ver-me como o Senhor me vê.
Ajuda-me a entender aonde o Senhor quer me levar.
Guia-me, dia após dia, ao lugar onde queres que eu esteja.
Eu me humilho debaixo da tua poderosa mão, para ser instrumento do teu querer nessa terra.
Em Nome do Senhor Jesus, amém.

“Mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam bem alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam”.
(Isaías 40:31)



Nenhum comentário:

Postar um comentário