sábado, 23 de maio de 2015

Alvoradas de vitória

Olá, irmãos e irmãs...
Passei um longo período sem escrever no Blog.
Com muito pesar, eu digo que foi um período de intensa batalha em minha vida.
Por não ter levado a vida de oração intensa a sério, me vi muito cansada, esgotada e fraca espiritualmente nesses últimos meses.
O Senhor havia claramente me orientado há algum tempo a orar todos os dias às 6h da manhã
Essa foi uma direção específica para mim, tendo em vista as particularidades da minha rotina.
Faz todo sentido. Meu marido liderando uma célula, nós dois orando por vidas, em batalha pelas almas... nada mais natural que o Senhor me pedir para orar fervorosa e intensamente.

No começo, até consegui orar diariamente. Mas por deitar-me muito tarde, acabava não tendo forças nem disciplina para me levantar e orar no dia seguinte, e me vi em dificuldades e stress ao tentar reorganizar minha rotina.
Claro que satanás também me atrapalhou, fazendo-me crer que eu estava impossibilitada de vencer todo aquele cansaço e trazer mudança para os meus dias, que estavam sendo todos iguais.

Uma vez que estava orando por vidas, o inimigo me atacou fortemente, levando-me ao desânimo e à improdutividade no mundo espiritual.
Não li tanto a Bíblia como gostaria de ter lido, não orei de forma suficiente e me rendi ao passar dos dias, sem tempo para me refugiar no Senhor, ler a Palavra, estar na presença dele, fazer meu relacionamento com ele crescer mais e mais.
Embora não assumisse, tentei lutar contra o inimigo e minha carne com minhas próprias forças, o que não me ajudou em nada.
Aliás, a ansiedade e o stress causados pela vida medíocre de oração renderam-me uma gastrite erosiva, a qual também serviu-me de disciplina permitida pelo Senhor, para mostrar que, sem vida poderosa de oração, eu não poderia ir a lugar algum.

Então, de um tempo para cá o Senhor tem me chamado para obedecê-lo, trazendo à minha mente a antiga recomendação: "você deve acordar diariamente 6h para orar", seja através da Palavra ministrada nos cultos da Igreja, visões que tive e até a vida de outros irmãos.

Até abrindo a Bíblia acidentalmente no livro de Cantares de Salomão, o Senhor falou comigo a respeito do assunto:

"Minha pomba que está nas fendas da rocha, nos esconderijos, nas encostas dos montes, mostre-me o seu rosto, deixe-me ouvir a sua voz; pois a sua voz é suave, e o seu rosto é lindo."
(Cânticos 2:14)

Ele deixou bem claro em meu coração que, para eu conhecê-lo mais, receber mais poder e mais unção do Espírito Santo, eu deveria ter uma vida de oração intensa, deveria louvá-lo e adorá-lo diariamente, pouco importando que eu tivesse de adiar outras tarefas, caso o tempo para realizá-las não fosse suficiente.
Ele me mostrou que estar na presença dele, buscando-o, estudando a Palavra, falando em alta voz com ele, em uma conversa sincera e de coração, eram as coisas mais importantes que deveriam acontecer no meu dia, de modo que ele trataria de cuidar de todo o resto, ajudando-me.

"Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas" (Mateus 6:33).

Primeiramente o Senhor me explicou por que eu deveria acordar esse horário: "você se encontra melhor disposta, e orando durante 1 hora pode ter tempo de realizar as demais tarefas. Outro horário não iria funcionar. Conheço as particularidades do seu corpo, filha."

Mesmo plenamente ciente disso, não consegui atingir o alvo por alguns meses.
No final de novembro de 2014 fui ao Face a Face das mulheres casadas, e lá o Senhor falou fortemente ao meu coração acerca do meu compromisso de estar na presença dele para orar.
Todas nós recebemos uma aliança brilhante como símbolo do nosso compromisso com nosso Noivo, o Senhor Jesus, e me pus a chorar intensamente, pois havia tido uma visão que tinha tudo a ver com isso, naqueles mesmos dias.

Em minha visão, eu vi o Senhor Jesus sentado numa cadeira na minha cozinha; ele estava aguardando alguma coisa. De minutos em minutos ele olhava no relógio da parede, como quem espera alguém chegar ansiosamente.
Vendo os minutos passarem sem a pessoa esperada chegar, ele se levantou calmamente, foi até a minha cama e beijou-me na testa, partindo logo em seguida.
Após me dar essa visão, o Senhor me disse a seguinte frase, queimando ardentemente em meu coração: "estou esperando você, minha amada".

Isso me fez chorar muito na época. Fiquei muito triste ao perceber que estava abandonando o relacionamento com o Senhor, que só pode ser forte e poderoso através da oração.
Senti o sentimento que ele sente quando eu não compareço para orar, e ali renovei minha aliança com ele, a fim de buscá-lo todos os dias, para sempre.



Apesar de ter renovado minha aliança com ele, pouco tempo depois, desanimei novamente, tornando a ser vencida pelo esgotamento espiritual, e voltando a uma vida fracassada de tempo a sós com Deus.
Depois disso, através de vários cultos o Senhor ministrou em meu espírito a necessidade que eu tinha de voltar a viver uma vida de oração poderosa.

O dia mais marcante foi justamente um culto sobre Alianças, em 18 de janeiro de 2015, em que todos nós fomos chamados a renovar nossas alianças quebradas, seja com familiares, amigos, ou com Deus.
O ministro chamou à frente do púlpito todos aqueles que estivessem com o coração quebrantado, querendo renovar alianças que foram quebradas.
Lembro-me bem de que em minha mente eu pensei: "não preciso ir lá na frente. Eu sei bem qual a aliança que não venho honrando. Fale comigo aqui mesmo, Senhor".
Porém, em meu interior o Espírito Santo dizia: "vá, esse apelo é para você também. Tome uma atitude. Quebrante-se. Peça minha ajuda diante do meu altar".
Estava decidindo se ia ou não, quando então, quase no final do tempo que nos deram para ir à frente, o Senhor me mostrou uma visão, como num frame (foto), de um antigo alarme do meu celular:


Surpreendente! Era um antigo alarme que eu havia ativado por um tempo, a fim de vencer contra o sono e cumprir a vontade do Senhor. O nome desse alarme era: "Aliança com o Senhor". Meu Deus!

O Senhor me mostrou realmente que queria que eu cumprisse aquilo que havia prometido, uma vez que me fez recordar desse alarme justo num culto onde o tema era: "Renovando Alianças". 

Então saí imediatamente do meu lugar, fui à frente do púlpito e me pus de joelhos a chorar, confessando ao Senhor minha fraqueza e pedindo que ele me ajudasse a alcançar o alvo que ele tinha proposto para mim.

Desde esse dia, decidi pedir a ajuda dele para lutar. Cansei de tentar provar a mim mesma que podia vencer, se quisesse, e pedi a ajuda do Senhor Jesus para subjugar minha carne, com sua preguiça e desinteresse pelas coisas de Deus.
Assim, desde o início do ano, tenho pedido a ajuda do Senhor para obter vitória nessa área.

Percebi então que naquele instante a luta passou a ser do Senhor por mim, já que eu havia pedido a ajuda dele, confessando que nada conseguiria por minhas próprias forças.
Percebi que o Senhor começou a me chamar várias vezes.
Algumas vezes acordava (sem despertador) às 5h50 da manhã, e sabia que era o Senhor me chamando, mas me rendia ao sono gostoso e ao calorzinho da minha coberta. Triste.

Ele me acordava de madrugada para orar algumas vezes, por causa de alguns motivos específicos, mas quando eu conseguia, eram apenas uns 15 minutos de luta, em que eu mais tentava permanecer acordada do que orando, de fato.

Passei a lutar, lutar, e colocar minha luta diante do Senhor.

Desviando-me do assunto, pedia para que Jesus me mostrasse alguma forma de jejum que eu pudesse fazer e que iria agradá-lo (fosse de certos alimentos ou outras coisas).
Eu chorava porque não conseguia mais ouvir a voz do Senhor como ouvia antes.

Recentemente ele falou: "filha, eu não quero que você faça jejum de alimentos, por causa da sensibilidade do seu estômago. Além disso, você come parcamente. Sua fraqueza é o sono. Faça o jejum de acordar para orar. Obedeça a mim, e verá minha mão novamente agir com poder sobre tua vida".

Tinha que matar a minha carne definitivamente. Precisava ter atitude!

Passei a afastar da minha vida tudo que me afastava da presença de Deus, que atrapalhava meu tempo com ele. Passei a ficar bem menos tempo diante da televisão e usando a internet.

Enfim, essa semana está sendo a Conferência do Espírito Santo na minha Igreja.
O tema central é o relacionamento com o Espírito de Deus.
E adivinha? Nos cultos o Senhor ministrou novamente ao meu coração acerca da importância do tempo de oração e comunhão com o Espírito Santo.

No culto do pastor Luciano Subirá, ele falou intensamente sobre o tema, de forma tão poderosa que, ao final, todos estavam chorando constrangidos, pelo fato de não passarem tempo de qualidade com Deus.
Não cheguei a chorar, de tão triste e ciente que estava acerca da minha falta. Eu só pensava: "estou lutando, Senhor, estou lutando".

(Quem quiser ver o tema do culto, assista):

Então, ao final do culto, durante o clamor, um servo do Senhor atrás de mim começou a falar em outras línguas, e, repentinamente, o Espírito Santo o ensinou a falar em inglês. Eu não sei se mais alguém sabia um pouco de inglês e entendeu o que ele falou. Mas eu tive a convicção de que aquela mensagem foi de Deus para mim, pois a entendi perfeitamente. As palavras que ele orou foram estas:

"I'm waiting for you.
Come, come, come and meet me for an encounter.

I'm waiting, I'm waiting.
Come and meet me." 

Tradução:
"Estou esperando por você.
Venha, venha, venha até mim para um encontro.

Estou esperando, estou esperando.
Venha e me encontre."

Então chorei de emoção, considerando todo o histórico da minha luta, ao ver a paciência, a insistência e o amor do Senhor para comigo.

Esta manhã (23 de maio de 2015) renovei minha aliança com o Senhor definitivamente.
Ele me acordou 5h57 da manhã, antes de o despertador tocar, e eu soube que era ele.
Dessa vez me levantei, ajoelhei-me na sala e comecei a orar, de forma sincera e intensa, falando em voz audível (baixinho) com o Senhor Jesus. 
Falei a ele que queria ser usada como o irmão que foi usado para que Ele falasse comigo, em inglês.
Disse ao Senhor que queria a manifestação dos dons do Espírito para edificar outras vidas, profetizar na vida do próximo, assim como o irmão fez comigo (mesmo sem saber).
Confessei que não tinha capacidade para fazer isso, nem desenvoltura.

No começo da oração, dei-me conta de que olhava várias vezes no relógio. Era muito difícil me concentrar. Pedi perdão ao Senhor por isso (ficar olhando no relógio), e clamei por ajuda para continuar.

Foi então que a voz do Senhor veio suave ao meu espírito:

"Filha, você não está pecando. Você está em luta. Sua carne não quer estar aqui, tem a sensação de que o tempo não passa, mas eu sei que o seu espírito quer estar aqui, bem perto de mim.
Louvo sua atitude por isso.
Fique aqui comigo.

Quanto à sua vontade de ser usada por mim, eu a conheço. Sua vontade é grande, mas o maior interessado em te usar sou eu.
Você é: meu vaso de honra, minha serva, minha filha, minha mensageira, minha guardiã e soldada.
Descanse e aguarde minhas ordens, pois o interesse em te usar é meu, filha.

Coloque-se na brecha da oração, onde ninguém mais está.
Como sentinela num muro, seja guardiã da verdade, que é a minha Palavra.
Cuide bem desse reduto (Palavra de Deus) que não se encontra no coração de mais ninguém, mas que está disponível a todos eles (o mundo).

Assim como eu capacitei homens com habilidade para construir meu santuário, onde eu seria adorado e glorificado (fonte: Êxodo 35:30-35; Êxodo 36:1-2), assim eu também te usarei, e te capacitarei para edificar e preparar o templo onde eu serei adorado, isto é, o coração das pessoas.

Descanse em mim."

Então alegrei-me muito por ter ouvido a voz do Senhor com tamanha intensidade! 
Alegrei-me porque voltei a ouvir a voz do Senhor como antigamente!
E agora não abro mão disso! De ouvir essa doce voz, sentir essa amável presença, que eu desejo mais que tudo nessa vida!
Não, Senhor, eu não vou mais dormir no ponto!

Eu voltei ao campo de batalha! O Rei dos Reis não tem mais uma baixa, uma soldada exausta, não! Voltei para lutar contigo, Senhor, porém, na tua força, Deus Poderoso, não mais na minha!
Eu voltei para as alvoradas de vitória!
Eu voltei, Senhor!
Aleluia!



4 comentários:

  1. Nossa que lindo miga!!!! Até me emocionei!!
    Eu tenho passado ultimamente pela mesma luta que tu, ando sempre exausta e quando vou orar passo mais tempo a lutar para ficar acordada que a orar propriamente :(
    Mas vou-me esforçar, vou-me pôr de pé ou alguma coisa para me manter acordada!!
    Assim como eu te dei forças, também me deste forças agora para orar mais, porque nos últimos dias sinto-me mais fria espiritualmente, por andar a orar menos. Sinto-me um pouco afastada do Senhor, mas isso vai mudar de novo!!

    ResponderExcluir
  2. O teu chamado é mesmo servir Lúcia, como me disseste há muito tempo atrás :D

    ResponderExcluir
  3. Lúcia, não lhe conheço mas seu blog e testemunho é uma bênção. conheço poucas mulheres como você. Publiquei seu sonho sobre campos de concentração em meu blog www.assembleianospuritanos.blogspot.com e os dias da besta.blogspot.com. continue assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Daniel! Creio realmente que estamos próximos à vinda do Senhor mais do que nunca! Deus abençoe a ti e tua família! A paz do Senhor! =)

      Excluir