sábado, 11 de junho de 2011

Paciência com os que não creem

Confesso que ultimamente tenho andado meio desanimada com o mundo e as pessoas no geral. A vida do cristão deve ser de paciência e longanimidade, mesmo quando todos à nossa volta estão desesperados, frustrados, vazios, perdidos, e vivendo sem propósitos. Isso porque, quando temos a salvação, que está em Cristo, passamos a pensar na salvação dos outros. E quando vemos que os outros estão cheios de problemas, passamos a ter misericórdia de sua fraqueza espiritual, e aqui falo de todos com quem convivemos e nos relacionamos, em todas e quaisquer ocasiões.

Não é preciso dizer que os valores estão invertidos. Hoje todos dizem que tudo é relativo e acabam em um vazio espiritual, porque só estão certos de que nada é absoluto. Porém, a verdade é que Deus é o mesmo, ontem, hoje e sempre, e não está incluído nesse relativismo humano, próprio da nossa sociedade decadente. Não é preciso dizer que o mundo vive da imundície, do pecado, obscenidade, egoísmo, indiferença, malícia, leviandade, falta de interesse, respeito e amor, porque tais fatos são evidentes.

Às vezes me entristeço e penso: “as pessoas podiam prestar mais atenção ao que dizem, não agir com tamanha malícia, egoísmo, não se deixar levar pelos impulsos, não viver ferindo-se e ferindo umas às outras. Tudo seria diferente se tivessem mais temor a Deus”. Porém, sei que elas precisam mais de ajuda que reprovação, e então, como cristã, busco viver em integridade, temor a Deus e paciência, mesmo vendo as feridas se abrindo nas pessoas, orando por elas, na esperança de que, cada uma, em sua solidão, se encontre com a salvação: Jesus. E então me consolo com a Palavra do Senhor, que anima o meu espírito:

“Irmãos, tenham os profetas que falaram em nome do Senhor como exemplo de paciência diante do sofrimento.” (Tiago 5:10)

Eu, particularmente, sempre me lembro do profeta Elias e de sua longanimidade para com o povo de Israel.
É o profeta que mais admiro, tanto que João Batista recebeu o título de "Elias" na época de Cristo. Um grande exemplo de fé e perseverança!

A Bíblia nos ensina a ter essa mesma perseverança na fé e no trabalho de discipular as pessoas. Ao invés de censurá-las, devemos exortá-las com amor, ajudá-las, ter compaixão e mostrar-lhes o poder de Deus; direcioná-las ao Senhor Jesus, com paciência e mansidão.
Que essa mansidão seja a paz com o Senhor, e uma cumplicidade inabalável com os seus propósitos.
Pois a que estamos nesse mundo se não for para amar essas pessoas? Se não for para ser luz aos homens fracos na fé? Se não for para ganhar mais almas para Cristo?


“Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa. Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.” (Mateus 5:14-16)



Versículos que nos ensinam como lidar com não convertidos:

“Sejam sábios na sua maneira de agir com os que não creem e aproveitem bem o tempo que passarem com eles.” (Colossenses 4:5)


“Tenham misericórdia dos que têm dúvidas; salvem outros, tirando-os do fogo.” (Judas 1:22)

“Ora, o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo.” (2 Tessalonicences 3:5)

Tomando como exemplo a vida do apóstolo Paulo:

“Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.” (2 Coríntios 12:15)

“Quando estou entre os fracos na fé, eu me torno fraco também a fim de ganhá-los para Cristo. Assim eu me torno tudo para todos a fim de poder, de qualquer maneira possível, salvar alguns.” (1 Coríntios 9:22)

“Ajudem os fracos na fé e tenham paciência com todos.” (1 Tessalonicenses 5:14)

“Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor.” (Efésios 4:2)

“Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte (aconselhe) com toda a paciência e doutrina.” (2 Timóteo 4:2)

“Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.” (1 Timóteo 2:3-4)

“O nosso amor não deve ser somente de palavras e de conversa. Deve ser um amor verdadeiro, que se mostra por meio de ações.” (1 João 3:18)

Os cristãos são como lâmpadas iluminando a escuridão. Por isso, devemos dar bom testemunho de nós mesmos e levar uma vida correta que seja uma oferta agradável a Deus, para que as pessoas vejam Jesus através de nossas vidas:

“Façam tudo sem queixas nem discussões, para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo, retendo firmemente a palavra da vida.” (Filipenses 2:14-16)

“Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente.” (Filipenses 4:8)

“Vivam como filhos da luz, pois o fruto da luz consiste em toda bondade, justiça e verdade; e aprendam a discernir o que é agradável ao Senhor. Não participem das obras infrutíferas das trevas; antes, exponham-nas à luz.” (Efésios 5:8-11)

“Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. E, também, ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-a no lugar apropriado, e assim ilumina a todos os que estão na casa. Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.” (Mateus 5:14-16)

“Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam.” (Tiago 1:12)

“Lembrem que vocês são estrangeiros de passagem por este mundo.” (1 Pedro 2:11)

“Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus.” (2 Timóteo 2:15)

“Procurem ficar cada vez mais firmes na certeza de que Deus os chamou e escolheu.” (2 Pedro 1:10)

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus”. (Filipenses 2:5)

Oração:
Senhor, sei que sou uma pecadora. Perdoa minhas falhas. Tu és meu Pai, tu me ensinas por onde devo andar, e o que devo fazer em cada situação. Não me deixes ser levada pelo desânimo, pela fraqueza ao ver as pessoas aflitas, necessitando de Ti. Não me deixes desanimar ao falar da Tua mensagem de vida, não me deixes titubear nos momentos em que eu precise agir com segurança e determinação, não me deixes a chorar todo momento, pelo sentimento de impotência diante da ausência de fé deles, pelo destino de muitos, não me deixes ser abatida pelo desânimo. Não me deixes nesse deserto, a chorar pela desobediência às Tuas leis, pelo sofrimento e o pecado de muitos, mas me dá a esperança necessária e força para me levantar, pois me encontro de joelhos, e meu coração soluça de tristeza e frustração. Dá-me força para dizer a Tua palavra, anunciar Tua salvação, poder resgatar almas para Ti. Dá-me um trabalho na Tua grande e maravilhosa obra. Não me deixes impotente, incerta, ou abatida pela falta de fé. Fortalece minha fé e lembra-me das grandes coisas que tens feito por mim. Dá-me um trabalho na Tua grande obra. Que o meu testemunho seja semelhante ao Teu, Senhor Jesus, e que minha vida seja como uma oferta que sobe aos céus como incenso suave para Ti. Ouve a minha oração, e permanece comigo. Obrigada por tudo, Senhor. Amém.